Princípios

  1. A RECA – Rede de Educação com Adolescentes é, em primeiro lugar, uma rede; isto é, um processo coletivo, colaborativo, horizontal, sempre em movimento.
  2. A RECA é aberta para qualquer pessoa e ou organização que queira fazer parte. Estamos todos juntos e misturados nesta construção. São bem vindas para fazer parte da rede:
    • Organizações da sociedade civil (como OSCs, OSCIPs, ONGs, associações, movimentos sociais, coletivos, outras redes etc);
    • Organizações governamentais (escolas públicas, secretarias municipais e estaduais, ministérios, conselhos, coordenadorias e gerências públicas etc);
    • Organizações do setor privado (escolas privadas, instituto sociais privados, fundações, empresas etc);
    • Outras redes e coletivos (mesmo que não possuam CNPJ);
    • Pessoas interessadas na luta pela garantia dos direitos dos e das adolescentes:  professores, educadores, jornalistas, cientistas sociais, assistentes sociais, psicólogos, cineastas, filósofos, historiadores, jovens e, principalmente, adolescentes.
  3. Como coletivo somos apartidários e por isso, não podem fazer parte da RECA partidos políticos.
  4. A RECA atua de forma colaborativa, numa gestão compartilhada envolvendo todos os integrantes nos processos de tomada de decisão.
  5. Atualmente a RECA conta com um conselho gestor, formado por 10 pessoas.
  6. A RECA aposta na parceria, no diálogo, na construção colaborativa de práticas educativas entre adultos, adolescentes e jovens.
  7. A  RECA está preocupada em difundir informações e dados sobre as adolescências brasileiras como estratégia de visibilizar a importância da nossa causa para a transformação social.
  8. A RECA quer mobilizar e articular cada vez mais pessoas e organizações que reconheçam e lutem pela garantia dos direitos e da participação cidadã dos e das adolescentes na sociedade.
  9. A RECA pensa e propõe ações e políticas públicas, dentro e fora da escola, em espaços formais e não formais de educação, que promovam uma educação COM adolescentes.
  10. A RECA considera as marcas muito significativas das desigualdades sociais na vida dos e das adolescentes brasileiros.
  11. A RECA prioriza a diversidade das adolescências, valorizando as diferentes culturas e manifestações das adolescências.
  12. A RECA luta contra a discriminação étnico-racial, de gênero, regional, religiosa, ideológica, partidária, econômica, de orientação sexual ou de qualquer outra natureza.
  13. A RECA discute temáticas que são muito importantes para a vida dos e das adolescentes como: sexualidades, violências, educação, exclusão, cultura, saúde, tecnologias, deficiências entre tantos outros.
  14. A prática da educação no segundo segmento (6o ao 9o ano) só pode ser efetiva se for realizada COM os adolescentes, nunca só para eles, mas a partir deles, junto deles. Os e as adolescentes desde a primeira hora são autores da educação.
  15. A RECA acredita que para aperfeiçoar as políticas públicas de educação voltadas para os adolescentes (12 a 15 anos) eles e elas precisam fazer parte da construção das mesmas.
  16. A RECA atua na incidência em políticas públicas de educação voltadas aos adolescentes. Reconhecemos a política pública em pelo menos duas dimensões: os marcos legais, como leis, portarias, programas e projetos e também o dia a dia da escola, da ONG, do trabalho direto com os e as adolescentes.
  17. A RECA atua de maneira descentralizada. Cada integrante da rede pode desenvolver suas ações em seu território, em sua organização em consonância com os princípios da rede.
  18. Acreditamos, confiamos e apostamos na capacidade dos e das adolescentes construírem caminhos coletivos, saudáveis, autônomos, criativos e solidários para a transformação da escola e da cidade.

Missão e Visão

Missão

Articular e mobilizar pessoas e organizações para defender e garantir os direitos para uma educação de qualidade com adolescentes de 11 a 15 anos.

Visão

Até 2020 ser referência no fomento de políticas públicas de educação com adolescentes (11 a 15 anos) nas esferas municipal, estadual e federal.